Pastoral da Juventude, na defesa da Educação Pública!

A educação é um caminho essencial para a libertação, o acesso a uma educação pública de qualidade é direito de todos e todas, segundo o artigo 205 da Constituição de 1988:

“A educação, direito de todos e dever do Estado e da família, será promovida e incentivada com a colaboração da sociedade, visando ao pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho. “

Há também o artigo 206, IV, que prevê a gratuidade do ensino público em instituições oficiais financiadas com recursos públicos, em qualquer nível escolar. Este princípio constitucional quer garantir o acesso de estudantes de classes mais pobres e populares também no ensino superior.

Nos últimos anos vivemos um grande aumento no acesso e na garantia de permanência da juventude das classes populares nas universidades públicas e privadas, com políticas públicas, bolsas de permanência, e também de incentivo à Pesquisa que estão sendo ameaçadas com os cortes de 7,9 Bilhões promovidos pelo atual Governo, prejudicando a Educação Básica, as universidades públicas, bem como os programas sociais de acessos a educação superior e as bolsas de pesquisa no Brasil, afirmando assim sua posição contrária no que diz a Constituição Federal de 1988.

Desse modo a Pastoral da Juventude quer afirmar sua total oposição a este projeto de morte, que atropela o direito de uma educação de qualidade e gratuita de tantos e tantas jovens, prejudicando assim seus projetos de vida e sua permanência nas universidades. Não nos calaremos diante de um governo que tem “opção por um liberalismo exacerbado e perverso, que desidrata o Estado quase ao ponto de eliminá-lo, ignorando as políticas sociais de vital importância para a maioria da população, favorece o aumento das desigualdades e a concentração de renda em níveis intoleráveis, tornando os ricos mais ricos à custa dos pobres cada vez mais pobres” (1).

Desta forma queremos conclamar a toda juventude, para que unindo a voz da nossa igreja, “e inspirados na Campanha da Fraternidade deste ano, urge reafirmar a necessidade de políticas públicas que assegurem a participação, a cidadania e o bem comum. Cuidando especial da educação, gravemente ameaçada com corte de verbas, retirada de disciplinas necessárias à formação humana e desconsideração da importância das pesquisas” (2).

 

Vamos as ruas neste dia!
Criemos processos de resistências nas escolas, universidades e em nossas comunidades para que não nos tirem a garantia de uma educação pública, de qualidade e acessível a toda a juventude!

#15M #PJeuAcredito

Pastoral da Juventude

(1)(2) MENSAGEM DA CNBB AO POVO BRASILEIRO, Aparecida, 2019.

Nenhum Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

 Pastoral da Juventude

Site oficial da Pastoral da Juventude, organização de jovens ligada à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB