PJ inicia encontro nacional

Mais de quatro mil pessoas participam da celebração de abertura.

Mais de quatro mil pessoas participam da celebração de abertura.

 

A praia da Ponta Negra foi o cenário da celebração que deu início ao 11º Encontro Nacional da Pastoral da Juventude, no último domingo (18) e reuniu mais de 4 mil pessoas. O evento é realizado em Manaus/AM com jovens do Brasil todo, numa mistura de cores, cheiros e sotaques.

Presidida por Dom Sérgio Castrianni, arcebispo da arquidiocese de Manaus, e co-celebrada por Dom Eduardo Pinheiro, presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude, da CNBB, e mais dois bispos da região norte, a celebração contou, ainda, com 38 padres, entre eles, Pe. Sebastião Correa e Joel Nalepa, membros da Comissão Nacional de Assessores da PJ.

Com as bênçãos da Imaculada Conceição teve início a celebração, que seguiu numa apresentação que trouxe toda a cultura amazônica numa explosão de arte, música e dança. “Me emocionei muito com o que vi. A valorização da cultura nos fez perceber a riqueza e espiritualidade presente nessa terra”, afirmou uma jovem vinda do Maranhão, regional Nordeste 5.

Gestos, símbolos e bandeiras de todos os estados da federação trouxeram a riqueza da diversidade brasileira que se une em Manaus durante essa semana. Na homilia, Dom Eduardo Pinheiro ressaltou a missão e vocação da juventude na defesa e anúncio da vida. “O apelo de Jesus aos discípulos de seguimento é o mesmo que se faz à PJ hoje”, lembrou Dom Eduardo. “

Ao final da missa, a secretária nacional da PJ, Aline Ogliari, abriu oficialmente o 11º Encontro. Ela começou destacando a ousadia da juventude e convocando a juventude a seguir na teimosia do Reino, partilhando a vida, o pão e a utopia. “Declaramos aberto o 11º Encontro Nacional da Pastoral da Juventude”, concluiu Aline.

Nenhum Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

 Pastoral da Juventude

Site oficial da Pastoral da Juventude, organização de jovens ligada à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB