DIA DE SANTOS PROFETAS

A data de 27 de agosto marca a caminhada da Igreja do Brasil por ser o dia da Páscoa de três grandes profetas da vida do povo: Dom Hélder Câmara, Dom Luciano Mendes de Almeida e Dom José Maria Pires. Embora tenham partido em anos diferentes, a coincidência da data mostrou-se providencial. Os três tiveram muito em comum pelo testemunho de suas missões.

helder

O Santo Rebelde – falecido em Recife, no ano de 1999, Dom Hélder Câmara é o patrono brasileiro dos Direitos Humanos. Foi o grande articulador da criação da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e um dos principais nomes na criação do Conselho Episcopal Latino Americano (CELAM). Foi indicado várias vezes ao Nobel da Paz por sua denúncia às torturas e abusos da Ditadura Civil-Militar Brasileira. Teria possivelmente vencido, não fossem as interferências diretas do governo ditatorial para impedir essa honraria. Porém, seu estilo de vida simples e despojado jamais demonstrou qualquer interesse em premiações. Esta semana, o Vaticano deu indicativos do avanço de seu processo de canonização.

Luciano

Irmão dos Pobres – o Servo de Deus Dom Luciano Mendes de Almeida faleceu em 2006, na cidade de São Paulo. Jesuíta, foi bispo auxiliar da Arquidiocese de São Paulo (1976-1988) e Arcebispo da Arquidiocese de Mariana/MG (1988-2006). Foi Secretário Geral da CNBB de 1979 a 1987, e presidente de 1987 a 1995. Seu trabalho foi marcado pelo cuidado aos mais pobres e pelo zelo pastoral demonstrado com as realidades mais desafiadoras, tendo multiplicado o número de casas de atendimento para idosos, crianças, jovens, homem do campo, dependentes químicos, pessoas carentes e com deficiência.

zumbiDom Zumbi – o modo carinhoso como era chamado pelo povo já demonstrava o forte caráter de sua atuação. Dom José Maria Pires ficou conhecido como o bispo da causa negra, ao trabalhar na denúncia ao silenciamento diante dos clamores dos negros e negras do Brasil. Atuou também em favor da inculturação afro na liturgia. Foi voz ativa no combate à Ditadura Civil-Militar e, à exemplo de Dom Helder Câmara, foi signatário do Pacto das Catacumbas – reunião de bispos na Catacumba de Domitila, em 1965, durante o Concílio Vaticano II. O pacto propôs uma vida de pobreza e de renúncia aos símbolos de poder, quando os pastores propuseram colocar os pobres como o centro de sua vida pastoral. Compromisso assumido e vivido na radicalidade por ele. Faleceu em 2017, em Belo Horizonte, aos 98 anos.
A Pastoral da Juventude do Brasil reza a Deus para que as vidas desses santos pastores iluminem a vida de nossa Igreja e sejam luzes de coragem para as juventudes.

Dom Hélder, Dom Luciano, Dom Zumbi, Presentes na Caminhada!

Nenhum Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

 Pastoral da Juventude

Site oficial da Pastoral da Juventude, organização de jovens ligada à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB