CRB declara apoio a PJ na Campanha de Enfrentamento ao Ciclo de Violência contra a Mulher

“Com vocês dizemos: Chega de violência contra as mulheres”

No mês em que celebramos o dia da vida consagrada, a Pastoral da Juventude do Brasil (PJ), recebeu da Conferência dos Religiosos do Brasil (CRB), uma carta onde a instituição reafirma de maneira oficial, apoio a Campanha Nacional de Enfrentamento ao Ciclo de Violência contra a mulher. No documento, a presidente da CRB Nacional, Ir. Maria Inês, destacou o empenho da PJ em trazer a temática para discussão e a alegria da parceria afetiva e efetiva.

“Com certeza, tem todo o nosso apoio e desejamos que cada vez mais, nossas Religiosas e Religiosos, assumam a causa da juventude. O desafio é imenso! Com vocês dizemos: Chega de violência contra as mulheres, chega de ódio e gestos discriminatórios também contra os indígenas, quilombolas e pessoas vulneráveis”, afirmou a madre.

Para a coordenadora nacional da PJ pelo regional Noroeste, e referência no GT nacional da campanha, Thalita Vasconcelos, a carta é uma maneira de ratificar todo o processo que vem sendo construído por todo país.

“O apoio oficial da CRB é uma forma de legitimar nacionalmente o que já temos desde o lançamento da campanha. O apoio das congregações religiosas sempre foi uma realidade nos regionais e nas dioceses que abraçam a causa pela vida da juventude e não mediram esforços para abraçar de forma especial a vida das mulheres. Para nós é bonito oficializar essa parceria e poder continuar realizando ações concretas e que façam eco em cada lugar do país”.

A parceria entre a PJ e CRB, já não é novidade. Ao longo dos seus quase 50 anos de história, a Pastoral da Juventude sempre contou com várias religiosas e religiosos, que de maneira muito significativa tem construído junto com os jovens, espaços de diálogos, cuidado e acompanhamento juvenil.

Sobre a campanha

A campanha nacional de Enfrentamento aos Ciclos de Violência Contra a Mulher, nasceu na cidade de Crato-CE, durante a Ampliada Nacional da Pastoral da Juventude (ANPJ), em 2017, a partir de um grito pela vida das mulheres que vinha sendo ecoado (e silenciado) há muito nos espaços da Pastoral da Juventude, assim como em todos os espaços da sociedade e que ganhou força no 11º Encontro Nacional da PJ (ENPJ), em janeiro de 2015, na cidade de Manaus-AM.

E pelo desejo de entender a complexidade dos ciclos de violência e as formas como se manifestam, e para não ser omissa diante desses gritos, que a Pastoral da Juventude Nacional assume, como uma de suas prioridades para o triênio, a construção da Campanha Nacional de enfrentamento ao ciclo de violência contra a mulher, que aborda as diversas dimensões da realidade destas violências: simbólica, psicológica, financeira, doméstica, sexual e midiática. Essa prioridade ousa expor um problema vivido por muitas mulheres, dentro e  fora da Igreja, bem como trazer para o centro dos seus espaços formativos e de organização uma ferida aberta há muito tempo.

Screenshot_2

Acesse o link e tenha acesso ao subsídio completo: http://www.pj.org.br/subsidio-campanha-pj-mulher/

  Teias Comunicação – Pastoral da Juventude Nacional

Nenhum Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

 Pastoral da Juventude

Site oficial da Pastoral da Juventude, organização de jovens ligada à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB