PJ Salvador realiza Escola de Formação de Agentes Pastorais

No último final de semana, aconteceu na Casa de Encontros Sagrada Família em São Caetano, a Escola de Formação de Agentes Pastorais – EFAP, organizado pela coordenação arquidiocesana da Pastoral da Juventude.

Na sexta-feira, 28, greve geral no Brasil, a Pastoral aderiu à greve, incentivando nas redes sociais a conscientização e a manifestação contra as reformas que retiram os direitos dos trabalhadores, bem como outras reformas que não há ampla participação e consulta popular, seguindo assim, as orientações da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil).

No sábado, iniciou a Escola com o café da manhã reforçado, em seguida, trabalhando a formação Bíblica-Teológica com o Assistente Eclesiástico da PJ, padre. Josuel Jesus, que focou no tema da Juventude e Espiritualidade Libertadora, apresentando aos jovens, o caminho do discipulado de Jesus, as diferenças entre uma juventude de empolgação e uma juventude de motivação. Além disso, o padre trabalhou também com o documentário intitulado de “A igreja de Medellín a Aparecida”, o qual mostrou um histórico da Igreja Latina Americana, o surgimento da Teologia da Libertação e dos movimentos carismáticos, bem como, a resistência de uma igreja mais tradicional.

Já no final da manhã, foi a vez de Carla Saadia, ex-assessora da PJ, falar sobre Pastoral da Juventude e o Grupos de Jovens, apresentando aos jovens os conceitos básicos e a metodologia VER-JULGAR-AGIR-REVER-CELEBRAR.

No período da tarde, foi um momento maravilhoso de relaxamento, integração e conhecimento, tudo numa só dimensão. Esta foi a dimensão Psico-Afetiva, que sempre vem mexer com o íntimo de cada um, revirar por dentro e colocar para fora. Desta vez, quem colaborou foi Maicelma Maia, pedagoga e ex-articuladora da PJB, focando nos pontos do “eu comigo mesmo” e “eu com o outro”, buscando trabalhar em cima das relações interpessoais. Foi possível aprender e tentar viver a cultura do respeito, do abraço, do carinho, do amor ao outro.

O dia foi finalizado com a noite cultural, onde celebrou-se partilhando a comida, partilhando a vida, brincando de Santos e Inimigos… a diversão se arrastou pela madrugada.

Mas, de manhã logo cedo, todos estavam acordados para o café e para a oração da manhã, feita junto a natureza do lugar.

Na manhã do dia 30, foi trabalhado a dimensão Sócio-Política, e quem assessorou foi Hildete Emanuele, especialista em Juventude, atualmente articuladora da ASA (Ação Social Arquidiocesana), que propiciou uma reflexão sobre democracia, participação social, importância da leitura e do acesso as informações dos diversos meios e mídias. Chamando a atenção para as mídias independentes, trouxe também uma breve análise história dos últimos 10 anos da política no Brasil, com enfoque nas políticas públicas e programas sociais, mostrando que houve muitos programas e poucas políticas públicas.

No final disto, ficou a mensagem de que é preciso fazer política em todos os lugares e lutar pelos direitos da juventude, dos/as trabalhadores, lutar por uma democracia participativa e um mundo melhor.

Para fechar com excelência, na pequena capela da casa de retiro, Padre João Pedro, Assistente Eclesiástico da PJ, celebrou a Eucaristia, uma missa marcada por simplicidade, mas de uma riqueza sem igual, fazendo memória a formação que Jesus dava a seus discípulos e relacionando à escola de formação.

Foi um final de semana, de espiritualidade, formação e integração e assim caminha a Pastoral da Juventude de Salvador para seu Jubileu de Ouro, tendo sempre no horizonte que um “outro mundo é possível”, pois “o que nos impulsiona é o Amor”.

Fonte: Pastoral da Juventude Salvador

Nenhum Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

 Pastoral da Juventude

#SerTãoPJ