Acampamento das Juventudes reúne mais de 300 jovens em São José do Cerrito

O chão sagrado da terra do Karú, na comunidade Sagrado Coração de Jesus (Ermida), recebeu neste último sábado, dia 14 de setembro, mais de 300 jovens que participaram do Acampamento das Juventudes, uma atividade organizada pela Pastoral da Juventude de Santa Catarina em sintonia e preparação para a 25ª Romaria da Terra e das Águas do Regional Sul 4 da CNBB (Santa Catarina).

Lara Kathelen, que é da PJ da Diocese de Lages e estava na Equipe de coordenação do acampamento, partilhou do seu sentimento de quem acolhia naquela terra fértil, terra da partilha, “o rosto de Jesus Crucificado Ressuscitado se fez presente no rosto da piazada” e que foram reassumidas as “bandeiras, lutas e utopias”.

f4ae16b1-7f92-462a-8a9a-96ef03c956f4

Logo na abertura, com as presenças de dom Guilherme Werlang, bispo de Lages e anfitrião do encontro e dom Leonardo Steiner, que fora secretário da CNBB no quadriênio passado, já foi possível perceber o momento bonito e histórico de animação do acampamento. “Confiamos na juventude e na missão que vocês têm de revigorar nossa igreja e nossa sociedade, sendo profetas que anunciam o Reino e denunciam o que desagrada a Deus, que mata e fere a vida”, nas palavras de dom Guilherme que motivava e encorajava a todos os presentes.

Uma das propostas da realização do acampamento era de resgatar aspectos históricos, fazer memória e promover reflexões acerca da temática da 25ª Romaria da Terra e da Águas. Isso foi alcançado por meio da realização de diversas oficinas divididas em seis temáticas principais: agroecologia x agronegócio, povos indígenas, quilombolas e sua influência na cultura local, jubileu das romarias, profeta João Maria, soberania alimentar e sementes crioulas.

O jovem Jorge Antônio Teixeira Júnior, da Diocese de Criciúma, disse que, apesar da distância, valeu muito à pena participar do acampamento e que levará para a vida toda. “As oficinas foram sem palavras, em especial a da luta dos negros na sociedade, uma luta honrada, porém desvalorizada por muitos”, comentou.

ae169e0c-8909-47d9-b54b-210c345ab9c0

Com o término das oficinas e após intervalo, ocorreu um dos momentos ápices de todo o encontro; aos pés da imagem de João Maria, a caminhada e Celebração dos Mártires no morro da localidade que carrega e homenageia o monge João Maria. Durante a caminhada em direção ao topo do morro, foram percorridas as estações da Páscoa de Cristo enquanto se cantava e se refletia sobre os mártires da história. Com velas nas mãos e muita disposição, chegou-se até o ponto mais alto da comunidade e ali a celebração continuou.

Segundo Kelvyn Souza, da Arquidiocese de Florianópolis, “foi marcante a experiência de subir o monte em oração e lá no alto participar da missa com a sua mística”.

A celebração da Santa Missa foi conduzida pelo Pe. Maxssuél Mendonça e Pe. Dejacir Pinho, das dioceses de Criciúma e Joinville, respectivamente.

84c6c59e-da21-4939-ac86-d2d51c04d47b

Mesmo tendo uma tarde e noite repleta de atividades no acampamento, os 300 jovens acordaram na madrugada de domingo, pois tinham outro compromisso pela frente: acolher os mais de 10 mil romeiros e romeiras que chegariam. Com disposição, alegria e dinamismo, os e as jovens foram para diferentes pontos da região auxiliar na chegada dos ônibus que vinham de todas as dez dioceses do estado e assim fazer a acolhida.

A jovem Vanessa Justimiano, da Diocese de Joaçaba, partilhou que era possível sentir a vibração e felicidade dos romeiros que acreditam num mundo fraterno e acrescentou que sai da romaria alimentada de amor, pois acredita que “com fé e união nossos passos um dia vão chegar”.
A Pastoral da Juventude também foi responsável e ajudou a conduzir toda a animação da Romaria da Terra e da Água, desde a acolhida, a caminhada e a Missa no domingo à tarde. O grupo PJ Canto e Encanto reuniu-se durante os meses anteriores para ensaiar e deixar tudo pronto para esses dias, inclusive o livreto de cantos.

Para Lucilene Maciel, jovem da diocese de Joinville que ajudou na animação da caminhada, “estar no trio elétrico, vendo toda aquela multidão de pessoas com bandeiras, cruzes, sonhos e que cantavam as músicas conosco com tamanha força foi lindo demais e revigora as energias”.

37ff3c44-eeb5-4857-a0ca-0598e7154248

 

Estima-se com os jovens presentes na Romaria, somados aos do Acampamento, uma participação de mais e 400 jovens que, agora, com o término do Acampamento e da Romaria, retornam para suas comunidades com a missão de continuar buscando uma vida mais fraterna, seja no campo ou na cidade, ressoando todo o aprendizado partilhado nas oficinas e toda a vivência de uma caminhada a favor da dignidade do ser humano.

Texto e fotos: Equipe de Comunicação da PJ Regional Sul 4

Nenhum Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

 Pastoral da Juventude

Site oficial da Pastoral da Juventude, organização de jovens ligada à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB