A importância e os desafios do acompanhamento da Pastoral da Juventude na Vida religiosa

Por Irmão Silvio da Silva

A Pastoral da Juventude se sistematizou dentro de um longo processo, que é a evangelização de jovens pelos próprios jovens. E com o passar do tempo, este processo se tornou uma grande escola de educação na fé. A Vida Religiosa Consagrada tem mito a ver com esta caminhada, pois desde o início da PJ, ela foi inserida literalmente no processo. Inclusive, muitos religiosos, religiosas e padres dos anos 70/80 e até 90 são vocações crescidas nos grupos de base da PJ.

A PJ é muito importante no processo de discernimento vocacional, pois a formação da PJ inclui o desenvolvimento de todas as áreas humanas. Daí a importância da presença de Irmãs e Irmãos Religiosos Consagrados no acompanhamento e no serviço à Pastoral da Juventude. Enquanto acompanham, os consagrados também se enriquecem com as tantas experiências pastorais e as místicas da PJ.

O grande desafio, que hoje nós religiosos temos em acompanharmos a Pastoral da Juventude, vem do fato de que grande número dos Consagrados atuais, são provenientes de movimentos, muitos deles de viés neopentecostal, entrando em rota de colisão com o estilo de vivência da fé da PJ.

Como Religioso e assessor de PJ, creio, que a Pastoral da Juventude continua sendo um lugar teológico vocacional, mas que a gente precisa também fazer os jovens sentirem isso. É preciso que na PJ se fale e se promova a vocação religiosa de Irmãs e de Irmãos.

Se tivermos coragem de nos tornarmos promotores destas vocações, certamente a PJ em pouco tempo terá uma geração de assessores e assessoras Religiosos Consagrados.

Texto: Ir. Silvio da Silva – Pobres Servos da Divina Providência / Assessor PJ regional Oeste 01

Nenhum Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

 Pastoral da Juventude

Site oficial da Pastoral da Juventude, organização de jovens ligada à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB